Pin It

Se você tem dor de cabeça frequentemente, baixa energia e insônia, seu problema pode ser a carência destas 2 vitaminas

Você sente dores na cabeça, fadiga, insônia e indisposição? Saiba que esses sintomas não são só causados pelo estresse e excesso de trabalho. Muitas vezes, a carência de magnésio e vitamina K é a causa deles. O magnésio, por exemplo, está relacionado a pelo menos 300 reações químicas diferentes em nosso corpo.

Além disso, ajuda a converter alimentos em energia e criar novas proteínas a partir de aminoácidos. Não é por acaso que é tão recomendado para aliviar ansiedade, estresse e combater a fadiga.

O magnésio pode prevenir dores de cabeça e até mesmo ajudar a tratar enxaquecas. Quando o corpo está carente desse mineral, diminui os níveis de serotonina, e isso faz com que os vasos sanguíneos se contraponham e afetem o funcionamento do neurotransmissor.

Para você ter ideia, os baixos níveis de magnésio podem levar à depressão e insônia. O que se recomenda são:
– 400 mg de magnésio para os homens entre 10 e 30 anos.
– 420 mg para os homens acima de 30 anos.
– 310 mg para as mulheres entre 10 e 30 anos.
– 320 mg para as mulheres acima de 30 anos.

Para obter magnésio de forma natural, você pode investir em alimentos como:
– Acelga
– Nozes
– Arroz integral
– Peixe
– Carne
– Abacate

A vitamina K, por outro lado, sintetiza as proteínas que são essenciais para coagular sangue e parar o sangramento. Assim, uma deficiência dela pode causar hemorragias excessivas. Acredita-se também que a vitamina K nos protege contra calcificação das artérias e válvulas, além de reduzir o risco de doença de Alzheimer e câncer de próstata.

E não para por aqui! A vitamina K potencializa o efeito da vitamina D, fortalecendo os ossos. Por fim, os baixos níveis de vitamina K podem levar a um grande risco de fraturas.

Para desfrutar dos benefícios dessa vitamina, saiba que a dosagem certa varia de idade, peso e sexo. No entanto, a ideia é que um adulto consuma 0,001 mg de vitamina K para cada 1kg de peso corporal.

Estas são as principais fontes:

– Ervas como manjericão, sálvia, tomilho, salsa, coentro e cebolinha.
– Folhas verdes, como couve, mostarda, cebolinha, agrião e alface.
– Raízes como beterraba e nabo.
– Verduras crucíferas, como couve-de-bruxelas, brócolis, repolho e couve-flor.
– Especiarias como pimenta-caiena, pimenta-do-reino, páprica e curry.
– Outras fontes: aspargos, erva-doce, quiabo, azeite de oliva e frutos secos.

Mas atenção: Antes de começar a consumir suplementos de magnésio e vitamina K, procure um profissional. Afinal, o uso excessivo pode fazer mal à saúde.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.